MyFuture.pt

Estás aqui:

Mitos

Existem mitos associados aos cursos profissionais. Descobre alguns!

- Não sei bem que escolher agora que estou a acabar o 9º ano, portanto vejo o que fazem os meus amigos e logo se vê.
Cada um de nós deve escolher o curso a seguir tendo em conta o nosso projeto pessoal, o que queremos ou nos vemos a fazer no futuro, conscientes das nossas limitações e potencialidades. Deves lembrar-te que é uma escolha que além de dever ser pessoal traz consequências para o teu futuro. Deves olhar para as disciplinas de cada curso, as saídas que oferece e as tuas próprias características e motivações (por exemplo, prosseguir estudos ou entrar para o mercado de trabalho) antes de decidir.

- No terceiro período vou a tempo de recuperar as notas.
Deves lembrar-te que as médias de cada um são construídas desde o 10º ano e desde o primeiro período. Independentemente de estares num curso profissional deves ter aproveitamento a todas as disciplinas se queres concluir o secundário. Além disso, a manutenção de uma boa média permite-te deixar em aberto a possibilidade de vires a frequentar um curso de ensino superior.

- O ensino profissional fecha-me as portas ao ensino superior.
Isto não corresponde de todo à verdade, uma vez que realizando os exames nacionais necessários podes, como qualquer aluno do secundário dos cursos científico-humanísticos, aceder a um curso de nível superior. Claro que, uma vez que as disciplinas podem ter o mesmo nome, mas não se organizam da mesma forma nestes dois cursos, isto implica um investimento extra do aluno em termos de tempo e estudo dedicados aos exames nacionais a realizar.

- Os cursos profissionais não são tão bons como os cursos cientifico-humanísticos, ou são cursos "de segunda" para quem não tem boas notas.
Não se pode dizer que uns são melhores que os outros. Tudo depende dos objetivos do aluno e das suas aptidões e necessidades/desejos. Pela sua componente prática pode até ser mais motivador para muitos estudantes. Em termos de empregabilidade a questão também não se coloca, uma vez que, em termos de saídas profissionais efetivas quer os cursos profissionais quer os cursos superiores, têm muita diversidade neste campo.
Existem alunos com um rendimento escolar acima da média a frequentar cursos profissionais, que depois se integram com sucesso no mercado de trabalho ou acedem ao ensino superior.

- Acho que vou escolher um curso profissional porque são mais fáceis e não é preciso estudar.
Os cursos profissionais também são rigorosos e implicam trabalho e responsabilidade, tanto nas disciplinas mais teóricas como nas mais práticas. Além disso, uma boa média pode além de facilitar o ingresso no ensino superior, caso seja essa a tua escolha, ajudar-te a entrar no mercado de trabalho, depois do curso, se quiseres ir trabalhar.